Embora não tenha que ser um sintoma de alguma coisa séria, sempre será conveniente ir ao ginecologista se apresentarmos coceira vaginal para obter um diagnóstico precoce em caso de complicações.

A maioria das mulheres experimenta, pelo menos uma vez em suas vidas, uma sensação desconfortável de irritação e coceira na região íntima que dura vários dias. No entanto, muitas não sabem quais são as principais causas da coceira vaginal.

É um sintoma relacionado a infecções e doenças ginecológicas que, embora raramente sejam graves, requerem atenção e cuidados.

Embora apareça esporadicamente e nem sempre exija tratamentos médicos, é conveniente monitorá-la para determinar se pode apresentar outras complicações.

Por esta razão, é importante saber quais são suas causas, e em que momento é melhor ir ao ginecologista para iniciar um tratamento adequado.

Tendo em mente que muitos desconhecem o que a provoca, no próximo espaço queremos compartilhar em detalhes cinco das principais causas da coceira vaginal. Conheça-as!

Possíveis causas da coceira vaginal

1. Vulvite ou irritação da vulva

A vulvite, ou irritação da vulva, é a causa mais comum da coceira vaginal. É provocada pela alteração do pH sofrido pela área devido ao uso de produtos irritantes, como sabões e géis.

A pele desta área é muito sensível e tende a sofrer alterações quando há agentes externos que alteram a atividade das bactérias saudáveis que a protegem.

Devido a isso, também se desenvolve quando a roupa intima fica úmida, ou não trocamos logo em seguida a roupa suada da academia.

Dicas
Para controlar a coceira, enxágue as partes externas da vagina com uma solução de vinagre de maçã e água morna.
Suspenda o uso de produtos irritantes e substitua-os por outros de origem natural.

2. Infecções por feridas

A área vaginal é uma parte suscetível ao crescimento excessivo de fungos ou leveduras, como a Candida Albicans. Esses micro-organismos, que normalmente habitam a área, podem crescer excessivamente devido a uma alteração da flora vaginal.

Este tipo de infecção pode ser acompanhado de corrimento vaginal espesso e abundante, ardor ao urinar, e um cheiro forte, que é facilmente percebido.

Seu aparecimento está relacionado ao uso de produtos irritantes, mudanças hormonais abruptas, e algumas deficiências nutricionais.

Dicas
Aumente o consumo de probióticos para favorecer a regulação do pH da flora vaginal.
Faça um banho de assento com uma solução de óleo essencial de melaleuca.

3. Doenças de pele

As condições da pele, como a psoríase e o eczema, podem ser a razão pela qual a área íntima coça. Embora sejam menos frequentes do que as infecções, costumam afetar aqueles que têm histórico da doença.

Eles geralmente envolvem outras áreas do corpo, como o rosto ou o couro cabeludo, manifestando-se com vermelhidão, erupções cutâneas, e irritação.

Para tratá-las, é importante consultar um ginecologista, uma vez que é necessário um tratamento especial para reduzir tais sintomas na área vaginal.

Dicas
Aplique um hidratante suave para diminuir a psoríase na vagina.
Use corticosteroides tópicos de baixa resistência, sob supervisão médica.


4. Doenças sexualmente transmissíveis

Muitos temem que a causa da coceira vaginal seja uma doença sexualmente transmissível (DST). No entanto, não deve ser ignorado que elas também podem ser as responsáveis.

Embora não sejam tão comuns, não é uma má ideia solicitar um check-up médico quando, por algum motivo, houver suspeitas.

Na maioria das vezes, as doenças desta categoria são assintomáticas em seus estágios iniciais. Por esta razão, é essencial agir de forma rápida a qualquer sinal.

Dicas
Peça exames médicos se você tiver outros sintomas, como corrimento vaginal excessivo, irritação da vulva e verrugas avermelhadas.
Quanto mais rápido você detectar essas condições, mais provável será que obtenha um diagnóstico precoce.


5. Métodos de depilação

Atualmente existem muitos métodos de depilação para remover os pelos indesejados que aparecem nesta parte do corpo. No entanto, devido à sensibilidade da pele, as reações alérgicas são comuns.

A aplicação de cremes depilatórios, ceras e produtos similares pode ser agressiva. Você também pode ter efeitos colaterais por raspar os pelos com máquinas e lâminas.

Dicas
Use loção depilatória para a área do “biquíni”. São hipoalérgicas e evitam a irritação da pele.
Evite reutilizar máquinas de barbear ou lâminas.
Ao remover o pelo, assegure-se de hidratar a pele.
Você sente uma coceira irritante em sua área vaginal? O sintoma é recorrente? Se considerar que há motivos suficientes para consultar seu ginecologista, solicite um check-up o mais rápido possível.

Fonte: Melhor com Saúde