Cor: Verde

Todos os meses uma média de 15 mil consultas com médicos especialistas são realizadas em Aparecida de Goiânia. Mas apesar do número expressivo, a demanda é grande e para reduzir a fila de pacientes aguardando por esse tipo de atendimento a Secretaria Municipal de Saúde vai realizar no próximo sábado, 1º, um mutirão no Centro Clínico Municipal.

Na última semana, a atriz global Bruna Marquezine desabafou nas redes sociais após sofrer ataques de fãs por seu corpo “magro” – que conforme a atriz, a opção foi motivada por um personagem em que fez na última novela em que participou (Deus Salve o Rei). Mas os comentários, e a posição de Marquezine, desencadearam nas redes um tema importante para a sociedade atual: a anorexia – um distúrbio alimentar que leva a pessoa a uma obsessão pelo seu peso e por aquilo que come.

De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 35 milhões de brasileiros sofrem com algum tipo de problema de visão e cerca de 500 mil tiveram o diagnóstico de cegueira. O realidade desapontadora, apurada em 2016, poderia ser diferente se o acesso ao oftalmologista fosse maior. De acordo com o Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), 80% dos problemas poderiam ser resolvidos com uma consulta simples ao especialista no tempo correto.

Pacientes com doenças raras têm amparo na legislação brasileira para participar de pesquisas clínicas para o desenvolvimento de medicamentos novos. Além disso, podem solicitar acesso aos produtos em desenvolvimento quando não fizerem parte do estudo, desde que haja indícios de que a alternativa é segura e que poderá surtir efeito positivo.

O Hemolabor, apresenta nesta quinta-feira (30), as 19h30, palestra sobre inovador tratamento em hemofilia, com um novo medicamento chamado Hemcibra, que, como diferencial, é substituto para o fator VIII da coagulação, de mais fácil absorção por pacientes hemofílicos.